Reload! #02 - O Otaku e a Quarentena


  Olá jovens!
  Voltando a escrever para provar que ainda estou vivo, mas não é porque sou jovem que sou imune ao Coronavírus, então se cuidem, fiquem em casa!

  Sobre o assunto do artigo, vim trazer algumas ideias e serviços para fazer e ver durante essa quarentena. Talvez eu esteja fazendo esse texto porque não tem nada interessante acontecendo no meio otaku Brasil afora? Talvez. Talvez seja porque eu só esteja sem saco também? Um pouco. Mas não importa, vou trazer aqui algumas opções para você, que já está contando quantos pratos e copos tem em casa e em novas formas de empilha-los, beirando a loucura dentro de sua residência. Vamos lá!

  Acho que podemos começar pelo mais óbvio, assistir anime!
Temos os mais variados serviços disponíveis no mercado, desde obras para quem já tem acesso a Netflix, que atualmente possui um catálogo considerável de obras como Devilman Crybaby, Violet Evergarden e Death Note; até a Crunchyroll que possui diversos títulos de forma gratuita, você só tem que ver um ou outro anúncio mas nada demais para tantos e tantos animes de forma oficial, ajudando o mercado a se manter. Isso sem contar o Prime Vídeo, outra grande plataforma com títulos como Assassination Classroom, Vinland Saga e Noragami. Serviços que se complementam com um único objetivo: entretenimento pra você, otaku maluco que não consegue passar um dia sem ver um shounen genérico ou uma garotinha fofinha com uniforme escolar.


  Falando na Amazon, se o seu negócio é mangá e o desespero tá batendo porque a Comic Store da sua cidade não sabe quando vai abrir, não tem problema, o serviço também está ai com a loja Kindle, com uma biblioteca enorme de livros e mangás, então já temos uma nova meta, colecionar tudo de novo, dessa vez em formato digital.

  E por incrível que pareça, a TV aberta lembrou das obras nipônicas em tempos de pandemia, e em um anúncio surpresa a Band, em parceria com a Sato Company, começou a transmitir Changeman, Jiraya e Jaspion, antigos tokusatsu que fizeram história na época da Manchete. A estreia quase que triplicou a audiência da emissora no horário, fazendo com que passassem a ser transmitidos 2 episódios de cada série no último domingo, somando duas horas de nostalgia em TV aberta pra todos nós que falamos que tudo no nosso tempo era melhor. As exibições vem se mostrando um grande sucesso de público, então venham assistir, todo domingo a partir das 10:30hrs (e ainda fiquei sabendo que pela faixa das oito da manhã pro pessoal de SP temos Beyblade e Super Onze, então fiquem ligados nisso também).

  Uma boa escolha também são os RPGs de mesa, que no caso podem ser jogados online. Basta reunir a galera, escolher o sistema e a aventura, montar as fichas e se aventurar pelos mais diversos universos fantásticos dos livros ou até mesmo criados pelo mestre da mesa. Uma boa maneira de encontrar pessoas para formar uma mesa e jogar é fazer parte de grupos do Facebook e servidores do Discord, como o deste belo banner no topo do blog...

  Oh sim, isso é um jabá! Faça parte do Midnight, o nosso servidor no Discord!


  Embora ainda esteja no começo, estou contando com a força de vocês leitores para fazer esse o servidor crescer, então cliquem no banner e serão mandados para lá. Já chegando em uma quantidade razoável de membros, irei abrir várias mesas por lá e mestrar, quero geral jogando por lá, vamos?

Ah, e se o seu negócio é mestrar, não tem problema, diversas editoras disponibilizaram livros das mais variadas aventuras e sistemas de graça, por conta da quarentena, então a hora de pegar os livros e montar a sua própria aventura pra ser o mestre da sua galera é agora, fora que você sempre vai ter o meu respeito porque fazer o difícil que é mestrar ninguém quer, então parabéns pela iniciativa.

Editoras com produtos gratuitos para download:

Jambô: https://bit.ly/2ylPXjT (até 31/03!)
Galápagos Jogos: https://asmodee.galapagosjogos.com.br/imprima-e-jogue

E é isso, não deixem de fazer coisas básicas como aprender uma nova língua, um instrumento musical, fazer exercícios ler um livro ou quem sabe ate jogar, porque não?
Como o foco aqui são vocês, que queriam ter nascido no Japão (ou não), tentei trazer coisas nessa linha, espero que tenham gostado do texto, mesmo que curto (talvez?), fiquem bem, lavem as mãos e bebam água!

Postar um comentário

0 Comentários