AnimeTopic 010 - Boku no Hero 3ª Temporada


  Oi, pessoal!
  Voltando aqui com a penúltima crítica (pelo menos enquanto não lançam novas temporadas hehe) sobre Boku no Hero! Eu já fiz duas críticas sobre esse anime sobre a primeira e a segunda temporada, e agora nessa última tratei um misto da terceira e um pouco do começo da quarta temporada para introduzir a próxima crítica.

  Se você não acompanhou a trajetória de críticas, dá uma lida nas anteriores para não ficar perdido! Então, vou começar falando um pouco da terceira e depois irei para a quarta. Essas temporadas são meio que bem complementares, por isso achei legal fazer uma crítica única sobre. Desde a primeira temporada pra cá, foi um enorme conjunto de emoções e o anime evoluiu de um jeito maravilhoso e bem animado.

  Basicamente, não demora muito para a terceira temporada nos dar ação. De início, após todos os eventos ocorridos na segunda temporada, temos os alunos da 1-A e 1-B indo para um acampamento escolar. Quando estão no ônibus, acabam fazendo uma pausa e os alunos da 1-A descem e vêem duas heroínas vestidas de gato e uma criança. E assim, nós temos o primeiro desafio, os alunos teriam que sair daquele ponto onde estavam e chegar ao acampamento, dando um tempo limite de três horas. Então, os alunos são arremessados pela colina e começam a enfrentar os desafios divididos em alguns grupos, mas só chegam ao acampamento cinco horas depois. Digamos que foram lutas bastante intensas! Hehe. E assim que eu vi a criança que estava com as heroínas eu pensei: esse menino é tão estranho, porque ele vive com heroínas e odeia heróis?
E então tivemos um momento explicativo sobre o passado dele revelado para Midoriya, que tinha o salvo de uma queda. Não vou entrar em detalhes para não dar spoiler, mas os pais da criança, menino que se chama Kota, eram heróis e foram mortos em combate, assim, ele passou a odiar heróis.


  Após um tempo no acampamento, todos são surpreendidos quando a liga dos vilões os atacam e como atacaram em vários pontos, os alunos tiveram que se dividir, o que facilitou para os vilões. Assim, somos apresentados a novos vilões com individualidades bem legais. Um dos focos é o Muscular, que enfrenta Midoriya depois que tenta atacar Kota. O vilão é incrível! Super forte e deu bastante trabalho para nosso protagonista Midoriya, que venceu mas sofreu danos absurdos! Então, depois de muito esforço ele consegue chegar ao acampamento com Kota e Eraserhead (seu professor) os ajuda. Ah, tenho que destacar que essa luta foi realmente espetacular, valeu a pena assistir alguém tão forte lutar, levando Midoriya a ultrapassar seus limites. Foi emocionante.

  Continuando, Midoriya fala a Eraserhead que irá atrás de Mandalay para lhe entregar uma mensagem e ele concorda, pois também quer dar um recado para a heroína, que os recebe e usa seu poder de telepatia para repassar. Enquanto isso, os alunos tanto da 1-A quanto da 1-B estão tendo problemas com um gás venenoso que apareceu na floresta, mas encontram o vilão responsável e o derrotam. Mas o mais intrigante é quando Midoriya descobre o plano dos vilões. Eles estão atrás de Bakugou, seu amigo. E ele se desespera para ir atrás do menino após ajudar Tokoyami com seu poder que havia saído de controle. Após finalmente chegar ao local onde Bakugou estava, os alunos lutam contra os vilões mas, por uma reviravolta impressionante e inesperada, Bakugou é capturado bem na frente de Midoriya, que passa a se culpar por não ter conseguido salvá-lo. 


  Resumindo todo o resto da trama, para não prolongar muito essa crítica pois ainda tem a quarta temporada, temos uma série de acontecimentos e lutas mas finalmente os alunos conseguem resgatar Bakugou, que se recusou a virar um vilão. E logo após todo mundo achar que tudo daria certo, aparece o maior vilão de todos, All For One, o maior rival do All Might. Então, nosso maior vilão luta com nosso maior herói, sendo capturado por All Might. Porém, foi uma luta difícil que teve consequências severas. All Might, mesmo tendo sobrevivido a luta, acaba perdendo sua individualidade e o mundo perde seu símbolo da paz. Eu fiquei tão chocada, tão emocionada. Meus olhos brilharam ao ver nosso herói em seu ato final, mas ao mesmo tempo eu senti a perda de um símbolo, assim como o resto do mundo. “Quem iria proteger as pessoas?” Me perguntei. “Ninguém é Como o All Might”, mas, felizmente, na quarta temporada eu tenho a ilustre resposta. 

  A partir daí temos uma competição entre os alunos de várias escolas para tirar a licença provisória. As lutas desse arco são ótimas e também foi legal ver o anime focando em outras escolas e não só na U.A. Então, não vou contar o resultado de quem conseguiu as licenças ou não, pra vocês se surpreenderem por si só, mas quero avisar que essa temporada teve um dos momentos mais raros do anime que é Bakugou demonstrando seus sentimentos. Não sei nem se consigo expressar o que eu senti nesse momento, pois pela primeira vez eu vi Bakugou frágil, com dúvidas e se sentindo culpado. E aí, temos mais um momento egoísta de Midoriya, porque ao mesmo tempo que ele acha que é o único que se sente mal devido ao ocorrido, ele se sente culpado por Bakugou ter sido sequestrado, mas ele nunca pensou no que Bakugou estava sentindo. Afinal, assim como Midoriya, Bakugou admira muito o All Might e se culpa por ele ter se aposentado, já que se ele não tivesse sido sequestrado, ele não enfrentaria All For One. 


  Como eu disse no começo, eu vou falar um pouco da quarta temporada porque ela está bem ligada aos arcos da terceira. Como eu disse, All Might era o símbolo da paz, o herói mais forte, o número um. Sua aposentadoria trouxe medo para a população, afinal, ninguém jamais seria como ele. A quarta temporada nos trouxe novos vilões que nem mesmo estão associados a liga dos vilões. Novos perigos serão enfrentados e de um jeito bastante pesado, ao meu ver. Afinal, um dos maiores focos dessa temporada é “Quem substituirá o All Might?” “Como vamos salvar a Eri?”. Vocês não entenderam essa segunda pergunta mas vou explicar agora. Eri é uma criança que infelizmente está associada aos novos vilões dessa temporada, sua individualidade está sendo usada para experimentos por eles sem medir as consequências que trazem para a menina, que cresceu sofrendo com isso e é incapaz de fugir deles, pois além de ser muito nova não sabe controlar sua individualidade. 

  Para encerrar, temos a comparação. A terceira/quarta temporada de Boku no Hero é como um enigma. A problemática seria a aposentadoria do All Might e a resposta do enigma ainda seria um mistério a ser resolvido. Afinal, nós temos um novo número um, o Endeavor (ex-número dois e pai de Todoroki) mas ele não é como o All Might. Porém, para solucionar um enigma nós temos que reunir as peças para chegar a resposta final e essa é a quarta temporada, que começa traçando uma nova visão para o mundo, mostrando que podemos chegar ao fim do enigma mesmo sem termos o All Might. “A população ficará segura, nós teremos um recomeço” é isso que eu disse após ver a quarta temporada, que vai ser abordada na semana seguinte! Obrigado pela sua leitura e até a próxima!

Postar um comentário

17 Comentários