AnimeTopic 014 - Boku no Hero 4ª temporada


 Olá galera! Hoje trarei por fim a crítica sobre a última temporada de Boku no Hero! Finalmente vamos encerrar a saga das críticas desse anime, amém! 

 Para quem tá chegando agora, já fiz críticas sobre as temporadas anteriores e na primeira crítica temos um resumo geral da história do anime! E se vocês lembram bem, durante a crítica da terceira temporada eu introduzi um pouco dessa, que sem sombra de dúvidas é a mais emocionante! 

 Quando estava introduzindo, disse que haveria novos vilões, que, diferente da União dos Vilões, está trabalhando em pesquisas que podem atrapalhar muito a vida de nossos heróis. Quer saber como? Eu vou contar, relaxem! Como antes dito, o mundo está fragilizado pela perda do seu símbolo da paz, All Might. Sendo assim, vejo que o anime tentou nos mostrar que tanto os heróis, quanto os estudantes precisavam se unir e juntar forças. Assim, temos uma interação entre os alunos da U.A e podemos ver mais sobre a personalidade dos membros da Big Three. 

 Eu gostei bastante de ver esse trio separado, porque assim eu podia descobrir os objetivos e desejos de cada um. Além disso, gostei muito da escolha de duplas que fizeram entre os membros da Big Three e alguns primeiros anistas da U.A, sendo Mirio com Midoriya, Amajiki com Kirishima e Nejire com Tsuyu e Uraraka. Primeiramente, temos uma trama que nos mostra Chisaki, um vilão que possui uma individualidade curiosa, chamada Overhaul. Ele pode montar e desmontar coisas ao tocar e isso vale pra tudo. Ele é um vilão poderosíssimo que é afiliado a Yakuza e desenvolve uma arma capaz de tirar a individualidade da pessoa e pra isso ele usa Eri, uma pequena garota que é usada como cobaia para o desenvolvimento da arma.


 Esse é o arco mais pesado de todo anime. O peso que é você colocar uma criança que passou toda sua vida sendo violada e explorada para experimentos é perturbador. Eri é uma garotinha que nem mesmo sabe como sorrir e isso é de partir o coração. Ela sofreu por bastante tempo nas mãos de Chisaki por causa da sua “útil” individualidade, apesar dela não saber controlar. Eu não vou entrar em detalhes para não estragar a emoção passada, todo o terror e agonia desse começo de temporada tem que simplesmente ser sentida, pois é isso que torna o final da temporada tão espetacular. 

 Basicamente, após Midoriya e Mirio encontrarem Eri por acaso e deixá-la voltar com Chisaki, que se dizia pai da menina, logo descobrem que na verdade Chisaki é um vilão que maltrata a garota e temos uma mobilização de vários heróis e estudantes para resgatar a menina. Após muitas lutas e confusões, a primeira pessoa a chegar em Eri é ninguém menos que Mirio, que acaba sendo atingido pela arma que retira individualidades quando vai proteger Eri e mesmo assim, lutou bravamente até não poder mais. Mirio pra mim parecia o maior heróis de todos naquele momento e se quer saber, se Midoriya não tivesse o poder do protagonismo eu iria amar Mirio como número um, sem dúvidas. No fim, temos morte, feridos, Mirio perdendo sua individualidade, etc. Muitas emoções em uma! Mas temos finalmente o resgate da nossa querida Eri, que é levada ao hospital para ser tratada.


 Depois de um tempo, Eri finalmente se recupera totalmente e pode ir para U.A, onde irá assistir as apresentações que quase não aconteceram por conta de uma dupla de vilões Gentle e La Brava, mas, no final deu tudo certo e podemos ver o momento mais satisfatório do anime que é ver Eri, a menininha que não sabia sorrir, finalmente sorrindo. Gente, eu chorei tanto! Não tem como não se emocionar, sério. Assim como mostrado na cena, foi como se todos os tormentos da menina tivessem sumido naquele momento. 

 No final temos o evento mostrando as posições dos heróis, onde finalmente Endeavor assume oficialmente o título de herói número um, seguido de Hawks, o herói número dois. Após a cerimônia, Hawks chama Endeavor para conversarem e diz que havia relatos de um novo tipo de Nomu, mas que ele não tinha conseguido encontrar, mesmo investigando e pede a ajuda do nosso herói número um. De repente, um estrondo acontece e o que temos? O novo Nomu! Ele é real e está muito mais poderoso que antes! Ele agora consegue raciocinar, além de sua regeneração e força terem aumentado. Ele estava atrás do herói número um para lutarem e logo nosso Endeavor entra na briga para proteger os cidadãos, com o apoio de Hawks. Após uma longa batalha difícil, nosso herói vence, mas sai completamente machucado, mas não desistiu em nenhum momento de eliminar a ameaça e proteger a todos, digno do número um! Endeavor provou que quer realmente mudar e que pode sim ter um substituto pro All Might! 


 Minha comparação de hoje não vai para a temporada em si mas sim para Endeavor. Endeavor é como um sol, ele vai sempre brilhar e queimar para nos manter iluminados e aquecidos, ou seja, ele sempre vai proteger os cidadãos. Além disso, eu desejo ardentemente que o Endeavor seja realmente como o sol, no qual as os vilões poderão olhar mas nunca alcançar, porque senão, serão queimados! Eu amei o começo do nosso herói número um e super apoio a nova pessoa que ele se tornou! Endeavor, estou orgulhosa e sei que Todoroki também está. Estaremos de observando, certo, pessoal?! 

Postar um comentário

6 Comentários