O futuro da franquia Persona


  Todos nós estamos cientes do patamar que a série Persona, inicialmente de nicho, chegou a alcançar nos últimos anos, desde o terceiro boom da franquia, no lançamento de Persona 5. A Atlus chegou num ápice de popularidade, algo que também acarreta muito mais reconhecimento para sua série principal, Shin Megami Tensei. Com a produção de SMT V ocorrendo há um certo tempo, e a versão definitiva de Persona 5, a edição Royal, tendo sido lançada há não muito tempo, a grande pergunta que fica é:
  E agora, Atlus?


  Algo muito requisitado por fãs é que a franquia possa sair da condição de exclusiva do PlayStation, algo que ocorreu, até recentemente, apenas com os spin-offs da mesma, com os jogos de luta sendo lançados também para Xbox e os crossovers entitulados de "Persona Q" indo para o Nintendo 3DS, e o mais recente, Persona 5 Scramble indo para o Nintendo Switch, além do PS4. Fora os spin-offs, o grande indício de que veremos relançamentos e talvez lançamentos futuros fora do PlayStation, algo que inclusive foi uma baita surpresa pra todos, é o relançamento de Persona 4 Golden no serviço da Steam, saindo de suas amarras no PS Vita. Junto a isso, temos fãs que pedem muito por remakes de certos jogos, inclusive sendo algo que ocasionalmente é abordado nos questionários que a Atlus promove de tempos em tempos, além de outros que têm preferência por ver a empresa caminhando para Persona 6, de um modo que possamos ver várias adições aos jogos bases, sem muita necessidade de edições definitivas.
Alguns clamam pelos títulos no Switch, mas apesar da Atlus ter proximidade com a Nintendo, graças à exclusividade de Shin Megami Tensei, desde que o Switch chegou ao mercado as vendas dos três jogos que a Atlus lançou para o mesmo não foram tão bem quanto em outras plataformas, com destaque para Persona 5 Scramble, que vendeu quase 70 mil cópias a menos que no PS4, e também Catherine Full Body, que no Switch conseguiu vender menos que no PS Vita.


  E o remake de Persona 3? 
  Provavelmente o mais solicitado, e até mesmo Lotus Juice, o rapper das músicas do game, hypou os fãs, ajudando eles a subir hashtags no Twitter e a clamar pelo remake do jogo, e as esperanças subiram muito. Tanto com isso, quanto com a aparição do assunto no último questionário feito pela Atlus, perguntando sobre a possibilidade de compra, caso o jogo de 2006 receba um remake ou remaster, algo que fez muita gente vibrar com a chance de vermos algo vindo por aí, principalmente com o recente e bem sucedido porte de Persona 4 Golden na Steam, com muita especulação do possível remake ser direcionado ao PC também, apesar do anúncio da Sony afirmando que a franquia é preciosa demais para deixar o contrato de exclusividade acabar, então nos resta observar a próxima atitude da Atlus com relação às plataformas.

  Vemos aqui duas linhas de pensamento para a Atlus seguir. Uma na direção de fazer a franquia continuar e tentar atingir as expectativas dos inúmeros fãs que agora aguardam por notícias, partindo para Persona 6, ou ela pode voltar e fazer o remake do 3 antes de continuar a produção de jogos novos na série, inclusive algo que serveria para apresentar o game aos fãs mais recentes, além de tirar ele da situação confusa de não ter uma versão definitiva, com  dois relançamentos, a versão FES no PS2 e a de PSP, cada um com conteúdo bem diferente. Como mencionado anteriormente, Persona 4 Golden tem ido muito bem no PC, com 500 mil cópias vendidas no primeiro mês, superando exponecialmente o lançamento anterior no Vita.

  Bom, sabemos que a Atlus está num ótimo momento com a franquia, e ela se tornar mais acessível, indo para mais plataformas, é algo muito possível atualmente, além de termos boas chances de um remake de Persona 3. De resto, devemos esperar para ver o curso de ação a ser tomado pela Atlus.

Postar um comentário

0 Comentários