Jujutsu Kaisen #01 - O começo do hype?



  O ano de 2020 está sendo um grande problema, mas pelo menos a indústria de animes não parou em meio ao caos. Aproveitando o vácuo deixado por grandes obras se encerrando como Attack On Titan e Demon Slayer, Jujutsu Kaisen estreia sua animação visando alcançar o grande público e assumir o posto de shounen do momento, quem sabe até do ano, concorrendo com The God of High School por exemplo. Temos uma nova história com jovens estudantes do ensino médio interessados pelo mundo das maldições, mais especificamente por um jovem envolto em mistérios sobre seu passado e com uma força sobre-humana. Mas será que esse anime merece tantos holofotes?
Vamos descobrir!

  Bom, Jujutsu Kaisen nos apresenta Yuuji Itadori, um estudante do ensino médio que passa seus dias visitando seu avô que está internado em um hospital. Embora pareça um adolescente comum, ele possuí uma imensa força física e isso é notado por todos os clubes de esportes de sua escola, por isso todos querem ele, mas Itadori prefere estar com seus colegas do Clube de Ocultismo, onde diz se sentir confortável para passar o dia. Um dia, ele encontra um objeto misterioso e entrega para seus colegas de clube, e por coincidência aquele era um objeto maldito lacrado, que depois de aberto atrai um grande perigo para ele e seus amigos, o fazendo encarar mais uma vez a morte.

  Eu confesso que esse anime me surpreendeu bastante, uma grata surpresa. Estava pronto para ver uma obra de terror, realmente pesada, coisa que eu odeio pra valer, mas acabou que tomou um caminho totalmente diferente já desde o começo. O anime soube equilibrar muito bem entre o alívio cômico e o suspense, onde temos nos primeiros minutos algumas piadas clichês aqui e ali, momentos engraçados como é mostrado o clube de ocultismo como "fracassados" que estavam com um clube sem qualquer papel sério apenas pra passar o tempo levando a sério algo que ninguém liga, ou a relação do Yuuji com seu avô teimoso e irritado, você não espera que vem a seguir qualquer suspense.

  Acho que essa decisão foi genial, pois o anime soube construir muito bem até chegar no ápice do clímax, onde vemos todo o desespero dos membros do clube sendo caçados pelos demônios, e as decisões sendo tomadas quase pelo impulso de sobrevivência, numa situação de medo total. Este primeiro episódio soube construir bem todo esse cenário e nos faz sentir imersos em toda aquela situação, o que é um ponto extremamente positivo para uma obra que depende do terror para funcionar, então a ambientação é essencial.



  Também é interessante notar que o anime não faz questão de ser expositivo, seguindo o caminho contrário de outros shounens de sucesso por aí. O anime deixa alguns detalhes no ar durante o episódio, como a questão dos pais do Yuuji, que o avô dele tenta começar a falar sobre eles mas é interrompido, morrendo logo em sequência e deixando o mistério no ar. Logo depois, temos a aparição do Megumi Fushiguro, que é quem introduz a questão da existência dos demônios e da escola Jujutsu de feiticeiros especificamente para lutar contra esses demônios, mas mesmo isso não é aprofundado, deixando toda essa explicação para ser mostrada no decorrer dos episódios, pelo menos eu espero que seja assim.

  Por ser apenas o primeiro episódio, ainda não conseguimos ser apresentados aos demais personagens da trama, que acabam sendo meio que reativos a trama, então o foco acaba sendo no Yuuji e em seu cotidiano. Mesmo assim, embora a história corra através dele, eu senti que o personagem acabou sendo um pouco raso nesse episódio, era como se ele estivesse lá, se deixando levar pelos acontecimentos da trama, sem ambições ou algo do tipo. Isso deve ter alguma explicação mais pra frente, também aliado ao fato de explicar porque ele evita os clubes de atletismo tendo um físico tão avançado, ou a sua relação com a morte e como ele a encara, que deu a entender q teve uma experiência traumática com a morte de seus pais, agora seu avô e logo em seguida podendo perder seus amigos, e finalmente tendo a oportunidade de reagir frente a morte, enfrenta-la e vencer. Embora a motivação seja extremamente altruísta e até rasa, no caso "salve as pessoas porque você pode, não acabe solitário como eu", isso acaba sendo uma característica diferencial do personagem, por mais clichê que seja. A questão agora é ver como o anime vai tratar essa característica, é até por isso que se torna ainda mais curioso a questão dele agora ter um demônio habitando seu corpo, que termina o episódio declarando que quer matar tudo e todos, é literalmente as duas faces da moeda num mesmo personagem. Vamos ver se teremos algo bom a ser trabalhado ou apenas o altruísmo pelo altruísmo, como em quase todos os shounens de porrada.

  Sobre a animação, acho que foi uma boa primeira impressão mas nada fora do comum. Sinto que o anime poderia ter brilhado mais em suas cenas de ação mas acabou não mostrando nada muito impressionante, sinto que esse não foi muito o foco e é isso aí, sem problemas. A caracterização dos personagens também não mostrou nada muito especial, e os monstros cumpriram seu papel, trouxeram peso para as cenas de suspense.

  Já a trilha sonora é ótima, a abertura principalmente está sendo elogiada por todo mundo, acabou que a música me chamou tanta atenção quanto o panda pulando entre os prédios(!). Também senti que a abertura não teve nenhum grande spoiler, nada que eu tenha percebido pelo menos, o que é bom porque nada pior do que estar escutando a música de abertura e quando para pra prestar atenção já monta toda a história só assistindo aqueles dois minutos, isso é brochante. Além disso, a trilha sonora cumpre seu papel principal no anime que é ajudar na ambientação do clima de suspense que ronda o clímax do episódio, é aqui que ela ganha destaque e mostra que sem isso toda essa ambientação não teria a força que teve.



  Acho que esse primeiro episódio tentou mostrar um anime capaz de agradar todo tipo de público, desde os fãs dos shounens de ação até aqueles que procuram um anime suave de se ver, o terror e o suspense do anime, que são o foco da obra, são bem construídos e chamam a atenção até mesmo de quem não gosta do gênero. Essa foi, sem dúvida, uma ótima primeira impressão.

  Agora daqui pra frente temos diversas pontas soltas a serem trabalhadas nos próximos episódios, como a história da morte de seus pais, começarmos a entender mais sobre essa escola de feiticeiros, além de toda a interação entre Yuuji e Sukuna, o demônio que agora reside em seu corpo, e como o protagonista vai lidar com todas as mudanças que sua ação de tomar uma decisão perante o perigo vão acarretar, visto que protagonista e vilão dividem um mesmo corpo. Estou realmente curioso, vamos aguardar pelos próximos episódios e torcer para o anime não se tornar um grande flop.

  E vocês, o que acharam do primeiro episódio? Gostaram? Deixem suas opiniões aqui nos comentários, vamos debater.
  Até domingo que vem!

Postar um comentário

0 Comentários