TokuTalk #5 - Shibuya 15: Um lugar onde só existe a dor


  E se um dia você acordasse em um local desconhecido e com uma identidade que talvez não seja a sua?
  É sobre essa prerrogativa que Shibuya 15 é trabalhado, escrito por Shoji Yonemura, mais conhecido por ser roteirista de Kamen Rider Kabuto

  A história começa simples: Um jovem garoto, Tsuyoshi, acorda estirado no chão de um beco de Shibuya, com uma mensagem dentro de sua boca, escrito apenas “Fuja de Shibuya. Assinado – Revu”. Tsuyoshi rapidamente se encontra em um distrito que está sendo dominado por três gangues distintas: Pallahands, Bunkamu e Lovegen. Os três grupos diariamente lutam por território nas áreas de Shibuya.

  Não demora muito para Tsuyoshi se deparar com uma das brigas, e é nela que ele conhece dois dos líderes das gangues: Asagi e DJ, e é logo revelado que Tsuyoshi faz parte de umas das gangues, cujo o líder é Ryuugo, e se as coisas não pudessem ficar mais curiosas, ele também descobre que seu nome aparenta ser “Shouta”, uma identidade que ele não é familiarizado. Na presença das gangues de Shibuya, Tsuyoshi também acaba dando de cara com Peace, um assassino em série que caça os que quebram as leis de Shibuya; e Ema, uma jovem solitária que acaba sendo a única pessoa capaz de derrotar Peace, tendo a habilidade de convocar uma armadura para contra atacar o assassino.

  Peace é uma entidade, ele serve como um antivírus no mundo virtual, possuindo os "npcs", que no caso seriam quaisquer pessoas que não são membros das gangues de Shibuya. Um fato curioso é que as pessoas que Peace possui para punir os infratores são atores de outros tokusatsus, em sua maioria, atores de Kamen Rider. Um exemplo é Takamasa Suga, que anteriormente interpretou Shinji Kido em Kamen Rider Ryuki; não apenas o elenco secundário mas como também os personagens principais, como Asagi, que interpretou Mari Sonoda em Kamen Rider Faiz; e Kengo, que interpretou Goro Yura em Kamen Rider Ryuki, e futuramente veio a interpretar Masato Mishima em Kamen Rider Kabuto.

  Mesmo Shibuya 15 sendo uma série de apenas doze episódios, ela aborda temas e questões importantes para a sociedade e para as próprias pessoas, algo que também é deixado claro com o diálogo de Peace, que apesar de falar frases que costumam não ter sentido, algumas acabam sendo alegorias e metáforas, não apenas para os personagens mas também para nós, os espectadores. Um dos focos principais de Shibuya 15 é que muitas coisas são deixadas de maneira ambígua, justamente para puxar a curiosidade do espectador, deixando a audiência ansiosa para o próximo episódio. É uma série interessante para pessoas que procuram um tokusatsu único e que foca mais no seu drama. Shibuya 15 também é uma série para quem gosta de elementos surrealistas e cyberpunk, sendo um tokusatsu que explora em seus doze episódios uma variedade de assuntos relacionados à filosofia e ética. Vale a pena dar uma olhada!

- Escrito por: Bryano e Eldritch

Postar um comentário

0 Comentários