TokuTalk #7 - Kamen Rider Decade: A Jornada pela Década

  Algo que é comum em séries, filmes ou animes são os clássicos "crossovers", que normalmente são filmes ou episódios especiais de uma série que reúnem personagens da mesma produtora, ou em casos raros personagens de produtoras diferentes, mas que o público gosta bastante. E em tokusatsu isso não é diferente, e uma série tokusatsu que ficou bastante famosa foi Kaizoku Sentai Gokaiger, um Super Sentai que reuniu todos os Sentais antes dele. Mas não é dessa série que falarei hoje, mas sim de Kamen Rider Decade.

  Decade teve vários roteiristas, um deles já bastante conhecido na franquia, Toshiki Inoue. A série foi produzida em 2009 pela Toei, e é uma série comemorativa, comemorando os dez anos das séries Heisei de Kamen Rider. A história fala sobre uma possível catástrofe entre os nove mundos dos Kamen Riders existentes, e o único que pode impedir essa catástrofe é Tsukasa Kadoya, o Kamen Rider Decade. Tsukasa não lembra de onde veio ou o que ele era antes, mas no momento era um "fotógrafo". Óbvio, na história não existe apenas Tsukasa como personagem, existem outros personagens, e são eles: Natsumi Hikari, uma jovem que trabalha no Hikari Photo Studio, loja criada pelo seu avô Eijiro Hikari; Daiki Kaito, também conhecido como Kamen Rider Diend. Ele apenas está atrás dos "tesouros" que existem entre os mundos, e de certa maneira não quer ajudar Tsukasa; Yuusuke Onodera, o Kamen Rider Kuuga, que se alia a Tsukasa para ajudar ele com os problemas que aparecem ao decorrer da série; Narutaki, que seria o suposto antagonista. Não tem uma explicação do porque ele estar ali, mas o seu objetivo é parar Decade com sua missão, que é destruir os nove mundos, coisa que obviamente o protagonista não faz.

  Decade tem a habilidade de se transformar nos nove Riders antes dele utilizando cartas que ele coloca em seu driver, usando suas habilidades especiais e golpes finais. Ele só pode utilizar essas habilidades quando resolve o "caso" do mundo que está  (Por exemplo: quando finalizou o arco de Kuuga, Tsukasa recebeu a carta para se transformar no mesmo). Diend não utiliza um driver para se transformar, ele usa algo bem semelhante a uma arma de fogo. Ele não se transforma nos Riders antes dele, porém ele pode invocar os Riders para ajudarem nas batalhas. Kuuga continua tendo as mesmas habilidades da sua série, porém em um dos filmes ele ganha um upgrade de sua forma final. 

  Uma coisa que acontece em Decade é que os mundos dos Riders não são os mundos originais das séries dos mesmos, mostrando que Decade se passaria em uma realidade alternativa (que é o caso, na verdade). O problema é que muitos desses mundos acabam tendo coisas sem pé nem cabeça, como o próprio arco de Kuuga, que na série original a pessoa que ajuda Yuusuke é um policial chamado Kaoru Ichijo, enquanto em Decade o personagem é substituído por uma mulher policial chamada Ai Yashiro. Um dos arcos mais confusos de Decade pra mim é o de Agito. Faltam personagens no arco, por algum motivo Shoichi Ishikawa (que originalmente na série se chama Shoichi Tsugami) se transforma em três Riders diferentes de sua série: Gills, uma tentativa falha de virar Kamen Rider Agito; G3, um Rider "artificial" que serve mais como uma armadura de combate contra os monstros, e o próprio Agito. 

  Nesse arco em nenhum momento eles citam o Another Agito, que é um dos personagens da série, eles não dizem como o Agito consegue se transformar em Gills e deixam isso batido, sem nenhuma explicação. Outro detalhe é que os nomes dos nove Riders tem seus segundos nomes diferentes, para mostrar que aquilo é outra realidade. Por exemplo: Inui Takumi de Faiz, que em Decade virou Takumi Ogami, ou o próprio Yuusuke Onodera, que em Kuuga é Yuusuke Godai. Também tem os arcos que não fazem o mínimo sentido com o que mostra na série original, como em Ryuki, que na série original seria mais ou menos um "Battle Royale" de Riders, dizendo de maneira mais breve. Enquanto em Decade os Riders são advogados que lutam contra os outros Riders para defenderem seus clientes. O arco em si não é tão ruim como certos arcos da série, mas é algo muito confuso e que não tem nexo nenhum com a série. 

  Além dos nove mundos principais dos Riders, existem alguns mundos "extras", como o arco do mundo de Kaito, que por causa de um monstro todas as pessoas lá são obrigadas a serem felizes. Tem também o arco do mundo de Shinkenger, um Super Sentai que foi lançado na época junto de Decade, então a Toei aproveitou para fazer um crossover com o mesmo. Perto do arco final de Decade, ele passa em dois mundos dos Riders da era Showa: Black e Amazon. São arcos bem interessantes, mas poderiam ter sido bem mais desenvolvidos, assim a série poderia ter mais do que apenas 31 episódios.

  A trilha sonora de Decade é ótima, mesmo sendo poucas músicas existentes na série, nenhuma delas é realmente ruim, cada uma se encaixa perfeitamente com a parte que está, e sem dizer que a abertura é maravilhosa.

  Decade não é uma série ruim, mas ela não é uma série boa, apenas medíocre. A série poderia ter tido certos pontos mais explorados, ou ter dado um peso nas ações do Tsukasa, pois muitas vezes na série o protagonista faz algo que ele deveria ter se arrependido, ou ter acontecido algo ruim com ele, mas não acontece, pois ele é o Decade. Um exemplo perfeito disso é no arco de Kuuga, em que ele soca o nariz de Ai para que ela sangre e chame os monstros, e a personagem nem se importa com isso pois era o plano de Tsukasa desde o início, sendo que em nenhum momento ele disse o plano para ela. Decade pode ter muitos furos e momentos e arcos sem pé nem cabeça, mas ele tem seus pontos bons. As batalhas de Decade são ótimas, sua trilha sonora é perfeita e tem arcos que eles realmente acertaram bem no que queriam executar. A série pode ser medíocre, mas ainda é divertida. Se for a sua primeira série Kamen Rider, é bem possível que você vá gostar por não ter muito conhecimento sobre, mas você pode não gostar pelo mesmo motivo. Essa jornada pela década, depende de você.

Postar um comentário

0 Comentários