Anime Topic 028 - Garo: Vanishing Line - O dever do Cavaleiro Dourado


  Quando a humanidade é ameaçada por Horros, demônios criados a partir dos próprios sentimentos negativos dos homens, surgem os Cavaleiros Makai, entre eles está o Garo, aquele que leva o título de mais forte dos cavaleiros, assim recebendo a mais poderosa armadura e se tornando o Cavaleiro Dourado. Garo: Vanishing Line se trata de um anime derivado da franquia de Tokusatsu "Garo". O anime foi produzido pelo Estúdio Mappa em 2017 sobre direção de Sunghoo Park.

No anime acompanhamos Sword, o Cavaleiro Makai que leva o título de Garo, o mais forte entre todos os Cavaleiros de Makai. Quando o caminho de Sword se cruza com o de Sophie Hennes, uma garotinha em busca de seu irmão que desapareceu misteriosamente sete anos antes, os dois iniciam uma busca pela misteriosa Eldorado, contando com a ajuda de Luke, um alquimista Makai; e Gina, uma feiticeira Makai.

Vanishing Line era uma obra que tinha tudo pra dar certo, animação boa e consistente, lutas extremamente bem feitas, traço maravilhoso, uma trilha sonora impecável e personagens com um potencial absurdo. Porém, o anime acaba se perdendo totalmente em seu roteiro lento, no excesso de fillers desinteressantes e numa temática final totalmente desconexa.


Pra começar, um dos piores problemas da série é o ritmo, em que pra cada cinco episódios filler temos entre um ou dois episódios que continuam o roteiro, tornando a série parada e monótona, juntamente com o problema de que os fillers são chatos, casos que são desinteressantes com alguma lição de moral no fim, alguns poucos se salvam e são realmente divertidos ou bons.

O problema que mais me incomoda com Vanishing Line é a temática do arco final, que tenta puxar temas envolvendo Realidade Virtual e internet, que são extremamente jogados e desconexos com o que a série estava fazendo até momento, tudo bem que de vez em quando eles botavam algum problema pra ser descoberto aqui ou ali através de um busca rápida no Google, mas sinceramente isso só acaba sendo em várias vezes bobo e uma solução sem graça. Sem contar também que a história toma rumos extremamente previsíveis. 

A série também apresenta um problema terrível em aproveitamento de personagens. O próprio Sword, o Garo da vez e protagonista da série, acaba não passando de um personagem genérico de filme de ação. A Sophie é apenas uma peça de roteiro, ela tem um pouco de personalidade mas sinceramente não importa muito. A Gina, uma feiticeira Makai, é só o rostinho bonito e fanservice ecchi principal da série, que tem algumas cenas de ação boas durante a obra. Luke, o único personagem que foi devidamente bem aproveitado, tem ótimas cenas de ação e um backstory interessante, o anime fica mil vezes melhor quando estamos sobre o ponto de vista dele do que do próprio Garo (talvez se o Luke fosse o protagonista teríamos visto uma obra bem melhor).


O anime, por todos os problemas narrativos, acaba criando momentos que, na teoria deveriam ser épicos e emocionantes,mas que acabam por ser totalmente indiferentes, como é o caso da morte de certo personagem no início do arco principal. O próprio Garo Negro, que deveria fazer um importante papel de antagonista pra Sword, acaba simplesmente sendo um tapa buraco pra quando os roteiristas ficam sem ideias para criar horror novo. Ele aparece, luta com o Sword e some. No momento que deveria ser a luta final entre os dois, o cavaleiro negro contra o cavaleiro dourado, acaba sendo só uma luta bem feita... Nada mais que isso, sem peso nem nada, apenas uma luta.

No fim, Garo: Vanishing Line é uma série com aspectos técnicos impecáveis, porém com uma péssima narrativa e com, em sua grande maioria, péssimos personagens. Definitivamente eu não recomendo Vanishing Line, é bem mais proveitoso procurar para assistir as séries de Tokusatsu de Garo, que são muito boas e tem uma pegada totalmente diferente da desse anime que infelizmente é extremamente ruim.

Postar um comentário

0 Comentários